Autoridades discutem Soluções diante de situação de emergência em Guajará-Mirim

e1

No início da manhã desta quinta-feira (20) o prefeito de Guajará-Mirim (RO), Dúlcio Mendes (PT),  realizou reunião com várias autoridades, dentre elas, a deputada federal Marinha Raupp (PMDB),  para que a coordenadoria de Defesa Civil explanasse quais as providências que estão sendo tomadas tendo em vista o estado de emergência que o município atravessa.

O Comandante da Polícia Militar, Coronel Valter Donizete Israel, iniciou esclarecendo os problemas existentes em Nova Dimensão, Distrito de Nova Mamoré, ele disse que foi deslocada uma equipe para o local haja vista o tumulto da população que reivindicava a abertura da estrada Parque imediatamente.

Coronel Israel informou que uma equipe do Grupo de Operações Especiais (GOE) e integrantes da Força Nacional foram se deslocaram para a região.

Um dos presentes na reunião, professor Fábio Casara, falou da importância da abertura da estrada Parque, tendo em vista a ausência de suprimentos. O professor ainda colocou que a intervenção da estrada é uma articulação de potencialidade para necessidades sociais, mas falou da importância de união de forças.

Falando sobre o mesmo assunto, o delegado da Polícia Federal, Dr. Júlio, falou da existência de uma liminar publicada em 2011, que impede a construção da BR 421 pelo Parque. Dr. Júlio afirmou a impossibilidade de fazer algo, pois há decisão judicial e não acredita que o Ministério Público Federal irá se colocar contra esta decisão. Mesmo assim, o processo está em andamento em Brasília.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, outra questão problemática para passagem na BR 421 pelo Parque é os animais silvestres existentes no local. Ele lembrou que em 2011 quando uma juíza que sentenciou a decisão foi ameaçada, a Polícia Federal fez uma investigação onde os culpados foram presos. Sua preocupação é a quantidade de pessoas que incentivam a abertura da passagem à força, em Nova Dimensão.

Francisco Sanchez, que é o coordenador da Defesa Civil em Guajará, explicou quais as providências que estão sendo tomadas por sua Coordenadoria e explicou que o maior problema é a falta de abastecimento do município.

O coordenador da COMDEC, afirmou que será montado em breve um ponto de suporte para emergência no município, quando solicitou extremo apoio da Deputada Federal Marinha Raupp que também estava presente na reunião.

O Comandante da Agência Fluvial em Guajará-Mirim, José Carlos Euzébio informou que foi procurado durante a semana por empresários no intuito de transporte de suprimentos, porém alegou a impossibilidade de transportar gás e combustível, pois a Marinha não possui em sua frota balsas com fundo duplo, justificando assim a impossibilidade do abastecimento destes materiais mais procurados nos últimos dias no município. O Capitão mencionou que caso as embarcações bolivianas estejam dentro das normas da Marinha da Bolívia, não haverá empecilho por parte da Marinha do Brasil para as mesmas navegaram e trazerem suprimentos para o município.

Após ouvir os presentes na reunião, a deputada federal Marinha Raupp  citou que cobrou providências junto à Defesa Civil bem como protocolou ofício junto ao órgão. Outra iniciativa foi providenciar junto ao DNIT providências para Nova Mamoré e Guajará-Mirim. Ela ainda esteve na Casa Civil, juntamente com o Ministro Aluizio Mercadante, e salientou a abertura da BR 421, e o mesmo retornou que o procedimento correto seria uma correspondência da SEDAM para o órgão.

A deputada ainda ressaltou sua preocupação quanto à morosidade do andamento de processo para a abertura da BR 421, alegando ser esta sua maior preocupação. Marinha lembrou que na sessão ocorrida ontem, solicitou o apoio dos demais parlamentares para este processo. A mesma afirmou não conhecer a existência de andamento de processo no DNIT, em Rondônia, referente à BR 421.

No fim da reunião o prefeito Dúlcio Mendes, sugeriu um grupo de trabalho para apresentações de propostas e elaboração de documentos. Posteriormente, foi acordado que fosse feito estudo de dados para elaboração de documentos para solucionar a questão e envio para Porto Velho, onde toda a comissão ali formada se deslocará.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments