O policial penal André Borges Mendes, de 36 anos, foi executado a tiros na noite do último domingo (9), no pátio de um posto de combustível de Vilhena (RO), no Cone Sul do estado.
Segundo o boletim de ocorrência, André morreu após levar três tiros nas costas.

Segue a nota do Sindicato logo após o assassinato do policial penal:

“A violência fez mais uma vítima, dessa vez o colega policial penal de Vilhena, André Borges Mendes, que foi surpreendido covardemente pelas costas quando estava com amigos no pátio de um posto/conveniência, no centro da cidade de Vilhena, na noite de domingo (09).

André tinha 36 anos, e estava há 11 anos no sistema prisional estadual. Ingressou em 27 de abril de 2009. Atualmente trabalhava no Centro de Ressocialização Cone Sul e era envolvido nos movimentos da classe.

Conforme relatos, o atirador teria se aproximado sorrateiramente por trás de André, efetuando vários disparos, não dando a menor chance para a sua defesa. André ainda foi guerreiro até o fim: caiu ao solo reagindo, sacando sua arma no intuito de se defender. Mas já estava gravemente ferido, e morreu no local.

A autoria e motivação do assassinato ainda são desconhecidas, e devem ser investigadas pela Polícia Civil, através do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O Singeperon, em nome de todos os policiais penais de Rondônia, pede justiça! Com a elucidação do caso e a prisão do criminoso.

Contudo, consciente que a perda é irreparável. Que Deus conforte a família nesse momento de dor.

SINGEPERON – SINDICATO DOS POLICIAIS PENAIS E AGENTES DE SEGURANÇA SOCIOEDUCATIVOS DO ESTADO DE RONDÔNIA.”

Facebook Comments