No retorno serão realizadas avaliações com o objetivo de mensurar o nível de aprendizagem dos alunos

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que aguarda o alinhamento entre o Poder Executivo e os órgãos de controle de saúde, assim como a definição dos protocolos de segurança, para definir a data e a segura retomada das aulas em Rondônia.

“Precisamos aguardar as recomendações do Poder Executivo que expede os decretos, os estudos técnicos que são realizados com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa) e ainda, órgãos de controle que acompanham de perto o desenvolvimento dessas ações”, explica o secretário de estado da educação, Suamy Vivecananda.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que está seguindo as orientações estabelecidas no Decreto nº 25.138, de 15 de junho, assinado pelo governador Marcos Rocha.

AULAS ONLINE

De acordo com a Seduc, durante o período em que vigorar o Decreto de Calamidade Pública, serão ofertadas aulas online nas plataformas digitais do canal da Mediação Tecnológicas-RO, e na plataforma do Revisa Enem #Agoravai, além da disponibilização de conteúdos impressos para os estudantes que não possuem acesso à internet.

Reuniões estão sendo realizadas pela equipe técnica-pedagógica, para alinhamento e planejamento das ações que estão sendo executadas nas escolas, para dar todo o apoio necessário aos estudantes em aulas não presenciais, durante a pandemia da Covid-19.

A Seduc proporcionou aos professores, formação, via google meet e webex, para trabalhar com as plataformas tecnológicas que estão sendo utilizadas nas aulas remotas.

“As aulas remotas, durante esse período de pandemia da Covid-19, são uma forma de ofertar o ensino e manter o vínculo com a escola, e garantir a segurança dos nossos alunos, professores e demais profissionais da educação, além de evitar o aumento na contaminação pela Covid-19, também é uma forma de contribuir com as ações de enfrentamento ao coronavírus, realizadas pelo governo de Rondônia”, ressaltou o secretário.

Fonte: Secom

Facebook Comments