A Associação Luz do Alvorecer, entidade sem fins lucrativos e econômicos que tem por objetivo o desenvolvimento social de vulneráveis por meio de acolhimento de famílias e indivíduos  e de ações educacionais, culturais e de saúde, proporcionando-lhes condições favoráveis à sustentabilidade de renda e isonomia no que respeitam às oportunidades e bem-estar pessoal, familiar e comunitário.

A Associação tem por missão iluminar e motivar pessoas na conquista da autorrealização e resgate da cidadania.

Segundo a presidente Carolina Baraúna, a ALUZ, vomo forma de reação à desigualdade social, é fruto da inspiração de um grupo de amigos da Magistratura, Ministério Público, Tribunal de Contas, advogados, médicos e empresários.

A entidade desenvolve trabalho diferenciado, pois, acolhendo famílias vulneráveis, tem como proposta central, despertar nos assistidos a percepção de que podem ser protagonistas da sua própria história de vida.

As atividades com as primeiras famílias selecionadas, como salientado pela senhora presidente, com os cuidados necessários em razão da grave pandemia, acontecerão a partir de segunda-feira (16.11), com trabalho voltado para resgate de direitos fundamentais e avaliação médica, odontológica, oftamológica e psicológica.

Pontua a senhora presidente que as familias acolhidas permanecem sob os cuidados da Entidade por dois anos, lapso em que se desenvolverão cinco fases distintas: a) acolhimento, compreendendo resgate a direitos e garantias fundamentais e saúde física e psicológica; b) formação profissional e fortalecimento do vínculo famíliar; c) empeendedorismo e orientação profissional; d) intermediação com empresas e apoio para abertura do seu próprio negócio; e) monitoramento dos primeiros passos.

Destaca Carolina que,  por ser o programa desenvolvido em fases distintas, a cada três meses, será recepcionada nova turma, o que implica em atendimento anual de quarenta famílias e aproximadamente duzetos individuos.

Salientando que o trabalho também alcançará as crianças e adolescentes, enfatiza que, em relação às primeiras, está programado reforço escolar em português e matemática e, para os adolescentes, curso de auxiliar administrativo, de modo prepara-los para o mercado de trabalho com alguma formação profissional.

A presidente conclama aos que se identificarem com os objetivos da Entidade que a ela se associe, enfatizando que informações poderão ser colhidas pelos telefones 99214.1803 e 2141.4749 ou na sede social, na rua Jacy Paraná, 2496, Bairro Mato Grosso.

Fonte: Assessoria

Facebook Comments