Irmã Scheila
Irmã Scheila
Irmã Scheila
Pela marcha do tempo, o progresso pode levar a criança à sublimação das ideias que orientam uma nação, e, por vezes, o mundo. Pode ter ela nascido em qualquer cidade ou país; O lugar não importa. Deus sabe onde deve situá-la, para o desempenho de uma grande missão.
O direcionamento de uma alma em formação física, na Terra, deve iniciar-se na escola do lar. E os princípios de maior influência, no seu preparo, encontram-se no Evangelho. É por isso que estimulamos o Culto do Evangelho no lar. Mesmo que as crianças, ali presentes, aparentemente não estejam entendendo, a realidade é outra: em qualquer idade, observemos a palavra do Cristo como sorvemos água e saciamos a fome, pelos processos da alimentação. E respiramos o ar, que nos ajuda a viver, no plano físico. O Evangelho se encontra em todas essas possibilidades de vida, vivificando-nos e fazendo Deus presente, em nossas lembranças.
Ajuda a criança a sofrer menos. Ampara-a, com tuas possibilidades. Se a encontrares ao desabrigo, movimenta-te para conduzi-la aos lugares em que ela puder se instruir e se educar..
Se nunca defrontaste com a oportunidade de acolher crianças, procura as casas que o fazem, e coopera com elas, com donativos, estimulando os trabalhadores dessa área de servir com Jesus. Quando não puderes dar outra coisa, não te esqueças das palavras de ânimo, de fé, de esperança e de persistência no que se encontram fazendo.
Nem todos vieram ao mundo para amparar a criança, é certo. No entanto, todos vieram a ele para se educarem, e ninguém aprende sem ajudar, em todas as dimensões das suas possibilidades. Converte-te ao Amor, que o Amor se converterá em tua paz…
Se existem muitas crianças sofrendo, é o passado gritando, em forma de dívidas. Entretanto, Deus aciona milhares de mãos amigas, para aliviar os fardos, e amenizar os jugos. Todos somos, também, devedores, uns dos outros, e a tarefa de fraternidade, sem exigências, dar-nos-á forças para caminhar, e esperança para continuar rumo à felicidade.
Arregimenta teu carinho, em torno das crianças, amando-as, em quaisquer circunstâncias. Elas são tuas irmãs em Cristo e filhas do mesmo Pai. Acolher uma criança é o mínimo que podes fazer; pelo menos em teu coração, para que ele se torne um Chão de Rosas, a perfumar teus sentimentos, fazendo-os subir até a Luz, e colher, dela, a paz de consciência.
Deves lembrar-te que existem crianças mesmo animando corpos idosos. Ajuda no seu esclarecimento, porque os teus esforços são sementes, que, no amanhã, deverão nascer, como glória para a vida.
Se assim podemos dizer, todos somos crianças, ante o Cristo que nos conduz e espera o nosso crescimento.
Sheilla
“Chão de Rosas”
Psicografia de João Nunes Maia
Facebook Comments