Ariquemes será a 1ª Cidade Inteligente de Rondônia, anuncia Confúcio Moura

O projeto será implantado pelo IFRO em parceria com prefeitura de Ariquemes

A cidade de Ariquemes foi contemplada com a indicação de emenda de bancada de autoria do senador Confúcio Moura (MDB) ao Orçamento Geral da União em 2021, no valor de R$ 22.345,498 milhões por meio do Instituto Federal de Rondônia (IFRO) para implantação de projetos voltados à inovação, tecnologias digitais e ao processo produtivo.

O anúncio foi feito pelo senador  em reunião semipresencial realizada na quinta-feira (24) com a prefeita de Ariquemes Carla Redano, secretários, o reitor do (IFRO) Uberlando Tiburtino Leite e técnicos da instituição e do parlamentar no Centro Administrativo Dr. Carpintero.

Confúcio explicou que as Cidades Inteligentes são aquelas em que os serviços públicos são oferecidos de forma online com fácil acesso à população, e abrange várias áreas como: educação, saúde, segurança e administração pública interativas e inteligentes.

“A ideia principal deste projeto, é colocar os serviços públicos à disposição do cidadão de forma mais próxima, rápido e ágil. A concentração de pessoas nos grandes centros tem exigido a implantação de Cidades Inteligentes, e Ariquemes será a primeira de Rondônia a se transformar em uma delas na prestação de serviços visando a comodidade dos cidadãos, mas o projeto poderá ser aderido por todos os municípios de Rondônia”, destacou o parlamentar.

O reitor do IFRO destacou que o senador sempre teve a visão de utilizar a tecnologia como uma grande ferramenta aliada entre o poder público e a população, “desde a época em que ainda era prefeito de Ariquemes”.

Uberlando mencionou as dificuldades que o Instituto tem enfrentado durante a pandemia para garantir o acesso dos estudantes para salientar que o projeto proposto pelo senador vem de encontro à esta, e outras necessidades não somente para quem residem no município, mas também para os moradores da região, e visitantes que transitarem por Ariquemes.

“Chegou na cidade, a pessoa terá acesso a tudo que precisar através do celular”, ressaltou, acrescentando que, “tenho certeza que, se em 11 anos tivemos grandes avanços, não tem sentido pensarmos que em quatro anos, teremos um papel na mesa”.

Para a prefeita Carla Redano, o Cidade Inteligente será um grande avanço para o município, especialmente as crianças da Rede Pública de Ensino que ainda não tem acesso à internet. “O que couber ao município, estamos dispostos a colaborar e nos tornarmos um Centro de Referência”, salientou a chefe do executivo de Ariquemes.

PROPOSTAS

O projeto foi elaborado pela equipe técnica do IFRO de acordo com a necessidade e realidade do município. A implantação será executada pelo Instituto federa em parceria com a prefeitura de Ariquemes e também terá suporte da assessoria técnica do senador Confúcio. Inicialmente, a proposta contempla cinco eixos: saúde, educação, segurança, governança, lazer e bem estar.

Educação: Formatação das demandas cotidianas das Escolas que atualmente são extensas e complexas em uma dinâmica de curto prazo, envolvendo dados de alunos, componentes curriculares, frequência, resultados, articulação entre os agentes de formação e familiares, controle de calendários e horários, entre outras.

Saúde: Ao lado da necessidade de alimentação, uma das maiores emergências da vida. Assim, pensar em processos que facilitem o alcance dos serviços de atendimento, a redução do tempo de espera e a autonomia relativa para gestão das próprias condições de acesso são condições para agregar às Cidades Inteligentes o componente humanitário que elas requerem. Nenhum desenvolvimento que não esteja voltado para a melhoria da qualidade de vida faz sentido em qualquer espaço, independentemente do seu agregado tecnológico.

Lazer e bem comum: Fundamentais para a prevenção de doenças, a longevidade, a integração dos sujeitos na vida social (com sentimento de pertença, inclusive), a instrumentação para a inclusão social e outros benefícios alcançados por meio de medidas de acesso a espaços e ferramentas.

Segurança: Investimentos em vídeo monitoramento, serviços de denúncias e divulgação de fotos e vídeos curtos que contribuirão para a redução de riscos e o tempo de espera e tornará os serviços mais eficazes.

Administração: Implantação de processos eletrônicos e de otimização dos fluxos de processos, produção de documentos, gestão de dados, serviços e outras tarefas cotidianas.

Também participaram da reunião o vereador Chico Pinheiro (MDB); a coordenadora estadual, Vilma Alves; o ex-secretário de Estado de Saúde, Williames  Pimentel; e os assessores técnicos das áreas de educação, Valdo Alves; e segurança, o coronel  Mauricio Gualberto.

 

Facebook Comments