Após repercussão negativa, deputado Lucas Torres avalia revogar homenagem à premier israelense

0
479

PORTO VELHO- Teve uma péssima repercussão a concessão de título de Cidadão Honorário de Rondônia, ao premier israelense, Benjamin Netanyahu. Como se diz no jargão popular, “pegou muito mal” a homenagem, além de ser bizarra.

O deputado estadual Lucas Torres (PP),  lamentou profundamente as vítimas da guerra entre Israel e Hamas e se solidarizou com “todos os cidadãos que estão sendo afetados por esse conflito devastador”. Por meio de nota, o político informou que avalia a possibilidade revogar a concessão do título devido aos bombardeios.

Segundo a assessoria do deputado que não foi localizado pela reportagem do Mais RO, o parlamentar informou ao G1 que foi convidado a compor a Frente Parlamentar Brasil – Israel, criada pela bancada federal em Brasília e que estava prevista uma viagem em comitiva para Israel. E que, segundo a assessoria, o projeto de honraria foi debatido e redigido antes do conflito entre Israel e Hamas, mas “infelizmente” o protocolo do documento só ocorreu no dia 9 de outubro.

Nota de esclarecimento do deputado delegado Lucas (PP-RO) sobre concessão de título honorífico a Benjamin Netanyahu — Foto: Reprodução/Instagram

A comunidade palestina repudiou a homenagem. De acordo com a publicação do Palestina Hoy no X (ex-Twiter), é uma vergonha a homenagem. “Depois de massacrar mais de mil crianças palestinas em Gaza em menos de 10 dias, o estado de Rondônia, no Brasil, outorga o título de Cidadão Honorário ao premier de Israel, o genocida Benjamin Netanyahu”.

 

 

Fonte: Mais RO com informações do G1

Enquanto Benjamin Netanyahu é homenageado em Rondônia, ONU denuncia Israel por violações aos direitos humanos