Marcos Rogério, da bancada evangélico: "eu não sabia"
Marcos Rogério, da bancada evangélico: “eu não sabia”

“Eu não sabia”. Alguém conhece esta frase que já virou bordão de político corrupto? Pois o deputado federal Marcos Rogério (PDT-RO), da bancada evangélica na Câmara dos Deputados,  é mais um a utilizá-la, para tentar se defender da acusação de que recebeu R$ 100 mil da Queiroz Galvão, empreiteira investigada pela Operação Lava Jato. Leiam a Nota de Esclarecimento enviada pela assessoria dele à imprensa:

“Em respeito aos seus eleitores e a toda a população de Rondônia, o deputado federal Marcos Rogério vem a público esclarecer que durante as eleições de 2014 recebeu em sua conta de campanha eleitoral o depósito de R$ 100.000,00 (cem mil reais) provenientes da Executiva Nacional de seu partido, o PDT. O valor foi integralmente aplicado em despesas realizadas ao longo do pleito, como está demonstrado detalhadamente na prestação de contas feita à Justiça Eleitoral e devidamente aprovada. Somente após as eleições teve conhecimento de que os recursos obtidos pelo seu partido eram oriundos da empresa Queiroz Galvão. Nunca teve qualquer ligação com a mencionada empresa ou seus representantes. Tratou-se de doação legal, que pode ser consultada por qualquer cidadão no sítio eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, onde está disponível desde o mês de outubro de 2014.A divulgação no presente momento tem a finalidade única de prejudicar sua candidatura à presidência do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Federal, por razões estranhas, mas infelizmente típicas do cenário político brasileiro. Reafirmando seu compromisso de continuar representando Rondônia com honradez na Câmara Federal, agradece a confiança e o apoio de cada cidadão rondoniense”.

Fonte: Assessoria do parlamentar

Facebook Comments