Apoiador de Bolsonaro, sargento da PM no DF é preso sob suspeita de estuprar filho de 9 anos

0
159525

Um sargento da Polícia Militar do Distrito Federal está preso por suspeita de ter estuprado o próprio filho de 9 anos. O agente Dauvandro Holanda Ayres, cuja idade não foi revelada, está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Informações preliminares dão conta de que um celular teria sido apreendido com imagens do policial militar abusando e torturando o filho. Ele também teria agredido e ameaçado a ex-mulher para impedir que ela o denunciasse.

A PM informou ao G1 que abriu processo administrativo para apurar a conduta do policial e que “o processo [penal] corre em segredo de justiça”. Um dos argumentos para manter o caso em sigilo, segundo as regras brasileiras, é proteger a identidade da criança.

Apesar disso, fotos do pai e do filho, extraídas do perfil do próprio policial no Facebook, circulam na internet. A página pessoal dele foi mantida no ar até este domingo, mesmo após a prisão ter sido decretada. Com a ação em segredo, os detalhes do caso também acabam protegidos.

Na Facebook, Ayres se declarava apoiador do deputado de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) – réu no STF por incitação ao estupro e alvo de um processo já arquivado na Câmara dos Deputados por homenagear um coronel do Exército que atuava como torturador na época da Ditadura Militar.

Facebook Comments