PORTO VELHO- O vírus maldito está fazendo mais vítimas do que as quase 260 mil vidas perdidas. Muitas empresas estão simplesmente fechando por não aguentar pagar os aluguéis durante o regime de fechamento via decreto dos governos estaduais. Restaurantes famosos estão encerrando as atividades em todo o País. Em Rondônia não é diferente. Na capital do estado, Porto Velho, um aconchegante barzinho que reunia o que havia de melhor na boemia vai fechar as portas.

Jornal Diz Persivo: UM ANO DE BURACO DO CANDIRUO Buraco do Candiru, com cinco anos de atividades, pilotado pelo publicitário Marcus Vinícius Danin, entrou para a história da boemia portovelhense ao lado dos antigos e saudosos Bangalô, Te Guenta, Barrika’s, Café Santos, dentre outros.

Ao tomar conhecimento da decisão do proprietário da “confraria”, amigos habitués, estão se juntando para persuadir Vinícius a não fechar de vez. Voltar quando acabar a pandemia. Um dos fregueses mais influentes e persuasivos, Silvio Persivo, até que tentou, mas saiu frustrado da investida. Ele postou no Facebook:

FIM DO BURACO DO CANDIRU
Como resultado da pandemia, e da enorme mortalidade de CNPJs do setor de bares e restaurantes, sem cerimônia de adeus, o Marcus me disse que está fechando o Buraco do Candiru. Era um sonho que acalentou e conseguiu manter por cinco anos de reviver os velhosSILVIO PERSIVO CUNHA: DOUTOR NA FORMAÇÃO DO ESTADO DE RONDÔNIA - Fique Atualizado carnavais, homenagear figuras de nossa terra com estrelas na calçada, cultivar a boa música. Até já haviam mais quatro estrelas feitas e com homenagens programadas. Uma delas do nosso querido Rei da Noite, o Macalé. Com o Orlando Júnior, Odair Martini, Demétrio Justo até tentamos animar o Marcus e ajudar na manutenção. O problema é que anda estressado. Fez exames até pensava que estivesse com covid. É cansaço com o abre e fecha, com as duas vezes que, apesar dos cuidados que teve, por denúncias maldosas, fecharam suas portas. Mas, ele havia tb feito um plano de Lito Casara e Samuel Castiel, no Buraco do Candiru - Pimenta Murupi - Gente de Opiniãocrescimento que foi por água abaixo. Hoje tentei, mais uma vez, dizer que no futuro isto será só a lembrança de uma crise, mas, para ele o fechamento deste fim de semana foi a pá de cal. Apesar de criativo, um excelente publicitário, profissão tb em extinção, disse que precisa sobreviver. Que neste setor, do jeito que vai, sobrarão poucos. Vai buscar outro nicho. Ainda procurei injetar otimismo nele para buscar uma solução intermediária elogiando sua criatividade. Mas, sai meio desiludido quando me disse que “Os dias estão muito longos, as possibilidades de ganhar dinheiro curtas e que já não temos mais como gerir nossos destinos”. Tive que concordar com ele quando ñ poderei sair de casa neste fim de semana. Ficarão as boas lembranças, talvez as estrelas na calçada, bons amigos, boas festas, comemorações, a magia do bandolim de Lito Casara, Emanuel Fulton Madeira Casara, os sons do violão de 7 cordas de Nicodemos Alves Nicodemos Alves Alves, da flauta de Rosemary Da Rocha Abensur,  a voz do nosso grande Dimarcy Menezes de Oliveira, o cavaquinho de Cabo Sena, a participação sempre memorável de Ernesto Melo, o pandeiro do nosso Príncipe da imprensa, Carlos Henrique Angelo, a dancinha histórica do frevo feita pelo nosso ícone Euro Tourinho, enfim momentos inesquecíveis. É uma grande perda para todos nós da Confraria e para a cidade que perde um dos seus pontos pitorescos.
Buraco do Candiru pub & Bar, Porto Velho - Avaliações de restaurantes
Os amigos logo se revoltaram, e com toda a razão.  Postou José Valdir que apresentou uma proposta:
Continue tentando (persuadir), Silvio. Se for por uma questão de manter a confraria funcionando enquanto perdurar a crise, creio que alguns amigos, tipo sócios beneméritos, apoiarão. Tem que ver a despesa do Marcus com a manutenção da confraria, conseguir a adesão de um número X de sócios, e dividir essa despesa. A confraria é um patrimônio de Porto Velho e somos felizes com sua existência. Estou aqui para apoiar.
Demétrio Justo arrematou:
Que tal um recesso? Caráter temporário. Em meses, quando a vacinação for efetivada, tudo volta. Encerrar não pode.
“Mesmo com recesso tem o aluguel do imóvel”, interveio Poliana Prado.
João Paulo Viana emendou: Podemos fazer algo para impedir isso? Estou à disposição para juntar um grupo de amigos e ajudar. Muito triste ver a história se encerrar do nada!, disse Felipe Corona, triste.
Lamentável. Esse quadro precisa ser revertido…A ideia do professor Valdir dos sócios…tou dentro, postou Adaides Dadá.
Estamos juntos desde o início e vamos continuar juntos e logo essa crise vai passar.

Acredito que os confrade vão ter uma ideia pra ajudar nosso confrade Marcus a manter o Buraco Do Candiru vivo, acrescentou José Ferreira.

Por Mais Rondônia
Facebook Comments