Agro 4.0: projeto é premiado por localização de criadores de peixe em Rondônia

Sistema utiliza sensoriamento remoto de piscicultores em Rondônia. Fornecedores de insumos agropecuários podem usar inteligência de dados para chegar mais rápido até os seus clientes. Projeto é comandado por Petterson Molina, presidente da Bussola Farm.

Durante o Seminário Agro 4.0, Petterson Molina, presidente da Bussola Farm, destacou as vantagens da localização na criação de peixes em cativeiro. Esse é um dos 11 projetos bem sucedidos pelo aumento da produtividade no agronegócio. “Em escala mundial, a aquicultura produziu 15 milhões de toneladas a mais de proteína animal do que a pecuária bovina. É por isso que a piscicultura (criação comercial de peixes) é a nova estrelinha do agro brasileiro”, destacou. Molina é economista e especializado na interrelação entre políticas agrícolas e ambientais, e foi um dos painelistas do evento.

Bussola Farm é uma startup que implantou nos 52 municípios de Rondônia o sensoriamento remoto e geolocalização de criadores de peixes. Segundo a empresa, a piscicultura do estado é a que mais produz peixe nativo no Brasil.

Para isso, a instituição conta com a plataforma MaPeixe, cujo objetivo é localizar criadores de peixe no mapa. “Traz o olhar dos satélites para as empresas fornecedoras de insumos e compradoras de produtos da aquicultura”, disse Petterson Molina.

O presidente empresa ainda diz que a partir da MaPeixe, empresas apoiadas pela ABDI aumentaram em 20% o número de fornecedores de peixes identificados em Rondônia. “Embora os benefícios vão além, há redução de 20% do tempo gasto na prospecção de clientes e, também, 20% a menos de carro e gasolina consumidos na busca de clientes”, comparou.”Então o usuário encontra 20% a mais de piscicultores com alto potencial produtivo, em tamanho e estrutura de produção”, acrescenta.

Com o aplicativo Ma Peixe, resume Petterson, o cliente vai direto no produtor certo. “Outro benefício foi reduzir 7% do tempo gasto em deslocamentos, por meio da nossa ferramenta de roteirização que o nosso aplicativo fornece. Em um mundo em que o consumo de combustível é um problema cada vez maior – por custos e questões ambientais -, esse é um ganho substancial”, defendeu.

A fim de disseminar o uso de novas tecnologias no campo, o Correio — em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)—, promoveu o seminário Agro 4.0. O evento conta com a participação de especialistas e foi transmitido pelas redes sociais do jornal — YouTube, Facebook e Twitter.

Fonte: Correio Braziliense

 

Facebook Comments