Mais um caso de violência sexual no seio familiar foi denunciado nesse domingo (20). Após uma adolescente de 16 anos fugir de casa, a mãe descobriu que ela e a irmã, de 12 anos, vinham sendo estupradas pelo padrasto – marido da mãe, de 38 anos.

O crime acontecia dentro da casa da família, no Bairro Residencial Jonas Pinheiro, em Cuiabá.

Conforme o boletim de ocorrência, a adolescente de 16 anos fugiu de casa na madrugada desse domingo (20) e mandou uma mensagem para uma amiga, no WhatsApp, dizendo ter fugido por causa do padrasto, que não aguentava mais ficar em casa, aguentando “tudo calada” e que se continuasse na residência iria se matar.

Em conversa com a amiga da filha, a mãe chegou à conclusão de que a fuga tinha algo relacionado com abuso sexual contra a menina e resolveu conversar com a outra filha, para saber se ela também havia sido vítima do padrasto.

Assim que começou a falar com a adolescente, esta começou a chorar e contou que por duas vezes o padrasto havia tentado praticar abusos contra ela, ambas enquanto ela dormia. Em uma das vezes, ele chegou a voltar quando ela já estava acordada e tentou novamente.

Aos prantos, a menina relatou que teme ter sofrido algum abuso enquanto dormia, visto que tem sono muito pesado, e, por estar apavorada, não tem dormido direito. A menina disse nunca ter contado para a mãe por medo de o padrasto fazer algo contra a família.

A mãe acionou a Polícia Militar, contou os relatos das filhas e disse que o marido ingere muita bebida alcoólica e sempre fica agressivo.

O suspeito foi preso e encaminhado à Central de Flagrantes de Cuiabá, onde o caso foi registrado como estupro de vulnerável.

A adolescente que fugiu de casa tem mantido contato com amigos e, algumas vezes, com a mãe, dizendo estar segura, mas que não pode conversar muito. Até o registro da ocorrência ela não havia sido encontrada.

Facebook Comments