Ada Boabaid desabafa contra militares e alfineta bolsonaristas que pedem a volta da ditadura

Ada  Boabaid decidiu desabafar contra os  bolsonaristas que pedem intervenção militar com uma publicação em seu perfil do Facebook. Ada é vice-presidente das mulheres dos policiais militares. No desabafo, Ada faz críticas aos militares de uma notificação ao marido pela Corregedoria da PM e, diz ser loucura (insanidade), as pessoas que pedem o retorno da ditadura militar no Brasil e finaliza dizendo que “só quem viveu o tempo sombrio dos militares no comando do Brasil” sabe o que eu escreve.
Por Victória Bacon (*)
 

Nesta quinta-feira, 02 de setembro, a vice-presidente da Associação das Esposas dos Policiais e Bombeiros militares de Rondônia, Ada Dantas, que foi vereadora de Porto Velho entre 2016 e 2020, porém não conseguiu ser reeleita, fez um desabafo acalorado na sua fanpage onde faz críticas aos militares e, subliminarmente cutuca os movimentos bolsonaristas que se organizam para os atos do 07 de setembro onde uma das pautas é uma intervenção militar na República.

Ada é casada com um militar que se encontra na reserva, Jesuíno Boabaid, que foi deputado estadual entre 2014 e 2018 e, assim como sua esposa, não logrou sua reeleição. Jesuíno é conhecido por um temperamento crítico e polêmico.

Segundo a publicação da Sra. Ada, Jesuíno foi notificado a comparecer à Corregedoria da Polícia Militar de Rondônia por possíveis publicações em grupos de WhatsApp. Ada complementou escrevendo: “E tem gente lutando para que os militares voltem ao poder. Insanidade ou falta de conhecimento?

Quem é Ada Dantas? | Tudo Rondônia - Independente!

Ada Boabaid apoiou o então candidato Jair Bolsonaro, porém hoje não mais, conforme suas publicações nas redes sociais com tom crítico ao atual Governo.

Ada também exerce a advocacia e finalizou dizendo que o período da ditadura militar brasileira (1964-1985) foi um período sombrio e quem o viveu pode falar dos males causados pelos militares.

Vários grupos bolsonaristas que compreendem militares, civis e instituições ligadas aos evangélicos, agronegócio e empresários estarão no próximo dia 07 de setembro, dia da Pátria, para apoiar o Presidente Bolsonaro e pedir uma intervenção militar caso o governo não consiga implementar as políticas necessárias para o desenvolvimento do país. O ato é conhecido pelo slogan “o último recado”.

Atualmente o esposo de Ada encontra-se na reserva remunerada militar do Governo de Rondônia e continua fazendo parte das ações de mobilização dos policiais, visto que é proibido movimentos grevistas dos policiais e bombeiros de acordo com a CF/88 (Constituição).

Leia a publicação na íntegra postado no perfil pessoal da Sra. Ada Dantas Boabaid.

 

(*) Victoria Bacon é Jornalista em Rondônia desde 2004. Atuou como Colunista, Redatora e Apresentadora nos mais conceituados e renomados sites e jornais eletrônicos de Porto Velho. 

Fanpage: @JORNALISTAVICTORIABACON
Facebook Comments