Brasília (DF), 18/07/2020 – O Comando Marechal Soares de Andrea, que coordena as ações da Operação Verde Brasil 2 no Estado do Pará, por meio da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR), fiscalizou o tráfego aquaviário nos municípios de Belém, Santarém, Almeirim, Polo Marajó, São Félix do Xingu e Novo Progresso. Os militares revistaram 19 embarcações, das quais duas foram apreendidas. Essas duas não apresentavam nenhuma documentação prevista nas Normas da Autoridade Marítima, bem como seus tripulantes não eram habilitados, comprometendo a segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana.

No Comando Príncipe da Beira, que coordena as ações da Operação Verde Brasil 2 no Acre, no Amazonas e em Rondônia, os militares fiscalizaram madeireiras na capital de Rondônia e nos municípios de Guajará-Mirim e Buritis, no mesmo Estado, em Humaitá Boca do Acre, no Amazonas, além de Marechal Thamaturgo, no Acre. Outras ações, como inspeção e patrulha navais resultaram na revista de 41 viaturas, 38 embarcações e uma aeronave.

 

Outras regiões
Em Mato Grosso, o Comando Barão de Melgaço, em parceria com o Ibama e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Estado do Mato Grosso instalou postos de bloqueio e patrulhamento terrestre em várias cidades do Estado: Palmarito, Corixa, Fortuna, Sorriso e Apiacás e Barra dos Garças. Foram revistadas 161 viaturas, sendo que dois caminhões foram apreendidos.

Resultados
Desde a deflagração da Operação Verde Brasil 2, em 11 de maio, militares e agentes de órgãos parceiros realizaram inspeção naval em mais de 2,7 mil embarcações, das quais 118 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, vistoriaram mais de 5,5 mil veículos, retendo 131 desses por irregularidades. Quase 19,3 mil metros cúbicos de madeira ilegal também foram confiscados. Até o momento, mais de R$ 166,6 milhões foram aplicados em multas e termos de infração. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) coordenou mais de 340 horas de voo durante a Operação, enquanto as aeronaves de Asas Rotativas das três Forças somam 471 horas de voo.

Operação Verde Brasil 2
A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 10 de junho, a GLO foi renovada até 10 de julho, por meio do decreto 10.394.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por Tenente Fraga
Fotos: divulgação Forças Armadas

Facebook Comments