A importância da educação tem que sair dos discursos e chegar à sala de aula…

COLUNA RETICÊNCIAS POLÍTICAS…  –  Por Itamar Ferreira

… pois há praticamente um consenso de que a educação é o único caminho sustentável para o desenvolvimento do Brasil, com mais igualdades de oportunidades e justiça social. Entretanto, tal consenso mais se parece com as recomendações médicas sobre a importância das atividades físicas, alimentação equilibrada, sono suficiente, se evitar o excesso de álcool e tabagismo: todos sabem disso, mas poucos conseguem praticar tudo isso ao mesmo tempo…

... o tema se torna mais atual e ganha relevância devido a realização do XIV Congresso Estadual dos Trabalhadores em Educação pelo SINTERO, com a participação de aproximadamente 380 delegados e delegadas, além de convidados, que teve início na manhã desta quinta-feira (29), com término na tarde de sábado (31). Com uma extensa programação de debates e também cultural, o evento se propõe a discutir a situação da educação em Rondônia e no Brasil. Na abertura, representando a Central Única dos Trabalhadores (CUT), destaquei  alguns pontos que considero relevantes neste tema…

… exemplos de que os discursos, principalmente da classe política, sobre o papel e a importância da educação estão equidistantes da prática são cotidianos. O (mau)exemplo mais atual sobre a (des)importância da educação vem do maior Estado da federação, São Paulo, cujo governado Geraldo Alckimim do PSDB (um dos possíveis presidenciáveis em 2018) está fechando uma centena de escolas causando o caos para milhares de alunos e suas famílias. No ano passado tivemos outro (mau)exemplo de como se tratar a educação, que foi a violência policial de Beto Richa (PSDB) governador do Paraná…

… no Congresso Nacional, liderado pelo permanente algoz da Petrobrás o senador José Serra (PSDB), outro possível presidenciável, há sucessivas tentativas de mudar o regime de partilha que atualmente destina 30% dos royalties do pré-sal para um fundo, assegurando recurso para a educação e saúde meio a meio. Serra quer voltar ao sistema anterior que destinava apenas 5% dos royalties e ainda assim sem destinação específica para a saúde e educação. Não bastasse isso, os tucanos saudosistas dos velhos tempos, querem tirar a exclusividade da Petrobrás na exploração do pré-sal, o que significaria uma segunda redução drásticas nos recursos para a educação, além da saúde…

… em Rondônia há também uma questão muito polêmica, que é a intenção do governo estadual de implantar o ensino à distância na zona rural, medida veementemente combatida pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagro) e demais segmentos organizados da agricultura familiar, que não aceitam “uma televisão dando aula para seus filhos”, principalmente durante a fase da educação básica, onde a presença da figura de um educador é fundamental…

… parabenizei o SINTERO e também o governo do Estado, pelo histórico avanço estabelecido no Plano Estadual de Educação (PEE), de elevar o percentual de 25% da arrecadação para 30%, gradativamente, ao longo dos próximo quatros anos, o que representa um marco histórico a nível nacional, visto que Rondônia é o primeiro Estado que estabelece isto de forma efetiva; sendo quem em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul ocorreram mudanças no passado, mas as alterações não foram efetivamente implementadas…

… para finalizar minha fala na abertura do Congresso, falei sobre a questão do “Outubro Rosa”, mês destinado a um maior debate e conscientização sobre a situação da mulher na sociedade, que sofre com práticas abusivas de desigualdade, violência doméstica e violência sexual; cuja causa principal é a cultura machista que existe, em maior ou menor grau, na grande maioria dos homens e mulheres. Ressaltei a importância dos trabalhadores em educação no processo de transformação dessa dura e cruel realidade cotidiana brasileira.

Facebook Comments