Tristeza: criança chora ao perder aula por causa de tiroteio e emociona internet

“Escuta esse barulho pai, é tiro de novo, né?! Caramba não vai ter aula, e lágrimas descendo do rosto”. O relato é de Fagner França, pai de uma das 8.244 crianças que ficaram sem aula nesta terça-feira (13), devido a operações das polícias Militar e Civil no Complexo da Maré, na Comunidade do Acari e na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.

O depoimento, publicado no perfil “Maré Vive”, no Facebook, emocionou internautas. “Essa é minha filha, mais uma pessoa com a rotina alterada pela operação policial na Maré. Já não bastou uma noite inteira de confronto, e um céu cheio de estrelas vermelhas. Nessa manhã, somos iluminados por um sol de farda escura”, desabafou.

Conforme informações da polícia, a operação é contra o tráfico de drogas. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, ao todo 8.244 estudantes do ensino básico não compareceram às escolas, por medida de segurança.

De acordo com a Agência Brasil, no Complexo da Maré, 12 escolas, 4 creches e 5 Espaços de Desenvolvimento Infantil estão fechados, deixando 7.596 alunos fora das salas de aula, devido a ação da Polícia Civil. Na favela de Acari, 429 alunos não puderam sair de casa para assistir às aulas. Já na Cidade de Deus, zona oeste, uma escola, uma creche e um Espaço de Desenvolvimento Infantil estão sem funcionar, prejudicando 648 estudantes.

Facebook Comments