São Paulo firma parceria e contribui com segurança para Rondônia

0
475


O Estado de São Paulo vai auxiliar na implantação do Sistema de Legitimação à Distância (Lead) em Rondônia, conforme convênio assinado nesta quinta-feira (8) pelo Geraldo Alckmin. As informações formarão um banco de dados entre as duas unidades da federação e fará parte de uma parceria para oferecer ao estado da região Norte, por meio de convênios, a expertise e a tecnologia implantada na segurança em São Paulo.

“Assinamos um convênio com o estado de Rondônia para cedermos o Lead, que é o Sistema de Legitimação a Distância para aquele estado. Um sistema que foi desenvolvido aqui no Estado de São Paulo, pela Polícia Civil, que fará com que os dois estados tenham um banco de dados das impressões digitais compartilhados. Isso fará com que, tanto um estado como o outro tenham agilidade para legitimar aquelas pessoas que são apresentadas à autoridade policial”, declarou o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa, que estava ao lado do governador no evento realizado no Palácio dos Bandeirantes.

Na ocasião, o governador também autorizou a realização de uma parceria para que a força policial paulista ajude os rondonienses a implantar projetos como o sistema Detecta, o Inquérito Policial Eletrônico (IP-e) e o Gestor de Laudos (GDL).

No fim de janeiro, o secretário da Segurança de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, recebeu o chefe da pasta de Segurança de Rondônia, coronel Lioberto Ubirajara Caetano Souza, para apresentar os sistemas e firmar um protocolo de intenções para implantação. Veja abaixo como funcionam os sistemas de segurança que serão implantados em Rondônia.

Legitimação à distância
O Sistema de Legitimação à Distância permite que todas as delegacias cadastrem e solicitem identificações por impressão digital de forma automatizada, diminuindo o tempo de espera de duas para meia hora. Com a parceria, Rondônia e São Paulo começam a formar uma rede interestadual de informações, que facilita as investigações policiais e o esclarecimento de crimes. Ambos os Estados terão dados compartilhados de forma padrão e digitalizada.

Inquérito eletrônico
O programa agiliza a expedição dos inquéritos, gerando economia de tempo dos policiais e de recursos materiais. Paralelamente, permite ainda à autoridade policial acompanhar instantaneamente as movimentações do Judiciário, como decisões sobre pedidos de prisões ou apreensões. Antes era necessário enviar o IP ao fórum, aguardar o despacho autorizando e só então dar cumprimento ao mandado.

Gestor de Laudos
Utilizado nas unidades da Polícia Técnico-Científica, o programa facilita a expedição da conclusão de perícias. Com o sistema, cerca de um milhão de laudos são realizados por ano pelos institutos Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC). O sistema possui modelos de documentos prontos, o que agiliza os estudos de cada caso e acelera a expedição dos laudos – e, consequentemente, a investigação criminal.

Detecta
O sistema Detecta é o maior big data da América Latina, criado em 2014, que integra bancos de dados das polícias. A troca de informações vai aumentar a rede de dados do sistema e o cerco policial aos criminosos, garantindo mais segurança à população. Hoje, conecta dados do Registro Digital de Ocorrência (RDO), Instituto de Identificação (IIRGD), Sistema Operacional da PM, Sistema de Fotos Criminais (Fotocrim), além de dados de veículos e de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do Detran.

 

Facebook Comments