REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA – Ação do governo federal e estadual vai atender 950 famílias que vivem da agricultura no município de São Miguel do Guaporé

0
513
Iaf Azamor cuida da pasta responsável pela regularização fundiária rural e urbana no estado

As equipes técnicas compostas pelos servidores do programa de regularização fundiária rural Terra Legal, da diretoria de gestão patrimônio e regularização fundiária da Superintendência Estadual (DIPAT/Suder) e Emater irão realizar nos dias 27 de novembro a 08 de dezembro, ciclo operacional externo para atender 950 familiais que vivem do campo no município de São Miguel do Guaporé.

Iaf Azamor, diretora da DIPAT/SUDER, disse que as equipes irão promover ações de mobilização, saneamento de pendências, vistorias e abertura de cadastros, lote por lote e entrega de títulos definitivos. “Essas atividades faz parte do termo de cooperação técnica entre governo Rondônia e a Secretaria de Regularização Fundiária na Amazônia Legal”, explicou Iaf.

Este ano o governo federal em parceria com o governo estadual realizou diversas solenidades de entregas de títulos definitivos para agricultores que ocupam terras públicas federais não destinadas, ou seja, que não estão localizadas em reservas indígenas, florestas públicas, unidades de conservação, marinha ou reservadas à administração militar.

“Mais de 5 mil famílias de vivem do campo já receberam seus títulos. A ultima ação ocorreu nos meses de setembro e outubro no distrito de União Bandeirantes, em Porto Velho, onde foram atendidas 324 famílias, abertos 63 cadastros, saneados 240 processos que estavam com pendências e 26 títulos entregues” , lembrou Iaf.

O programa de regularização fundiária rural Terra Legal no estado de Rondônia tem por objetivo promover a regularização de áreas pertencentes ao Estado, à União, junto a órgãos afins, por meio dos Termos de Cooperação Técnica celebrados entre o governo de Rondônia e Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, por meio do Programa Terra Legal, e com o Instituto de Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra),realizando a regularização de imóveis em áreas de assentamento.

Texto e fotos Marcelo Gladson

Facebook Comments