Filme rondoniense mostra o maior festival de bois-bumbás do Brasil através do olhar de um turista

0
667

Curta-metragem Balanceia foi gravado em Porto Velho e Parintins durante a última edição no festival, em junho de 2017.

Uma produção independente que promete emocionar aqueles que assistirem. Balanceia é um curta-metragem escrito pelo ator e comunicador Juraci Júnior, gravado em Parintins e na capital rondoniense. O filme mostra o momento que um viajante faz o caminho de volta para casa, de barco, depois de passar dias em Parintins.

“Decidi ir a Parintins poucas semanas antes do festival e convenci minha grande amiga e jornalista Emilli Sousa a encarar essa comigo. Ficamos impressionados com tudo que vimos ali. As pessoas vivem o boi, realmente se entregam à festa, nos recebem muito bem e, em especial, o que vi dos ribeirinhos no meio do Rio Amazonas me comoveu”, conta Juraci.

Ele relata que, ainda durante a viagem de volta, no barco, escreveu os dois textos que, em seguida, adaptou para o cinema. “O filme é uma homenagem ao povo do Amazonas”, conta Juraci, que atua, assina o roteiro do filme e, também, a direção, em parceria com Thiago Oliveira, um nome de peso na publicidade local.

“Eu sempre quis trabalhar com cinema. A maneira mais próxima que encontrei de me dedicar a essa área foi fazendo filmes de casamento. Ali eu consigo falar sobre emoção e sobre o que eu acredito”, explica Thiago, que diz não ter pensado duas vezes ao receber o convite para dirigir o curta.

“Topei na hora porque eu percebi que ele [Juraci] queria dar ao público a sensação de estar lá em Parintins, estar no meio do Rio Amazonas, numa viagem de barco. É um filme muito sincero, cheio de verdade, e eu acredito nesse tipo de cinema. Mesmo sendo meu primeiro curta, fiquei confortável, porque, além de acreditar no trabalho, a equipe envolvida é muito especial pra mim”, finaliza.

A supervisão do curta-metragem é de Tarcísio Lara Puiati, roteirista de novelas da Rede Globo, que se mostra encantado pelas histórias vividas na Amazônia.

“O convite para a supervisão me encheu de orgulho, porque conheci Juraci em Porto Velho, quando ele atuou no meu filme ‘Quimera’, em 2013. De lá pra cá temos feito outras coisas, como o filme ‘Cordão de Ouro’, que está em fase de montagem. Fico muito feliz, especialmente por ver que tem muita poesia envolvida no curta e muita vontade de realizar o trabalho”, diz Tarcísio.

Além disso, segundo o roteirista, é fundamental a diversidade no cinema nacional. “Eu acho que as manifestações culturais do Norte do Brasil são pouco vistas. É um Brasil que a maioria dos brasileiros não conhece. Quanto mais a gente puder mostrar a figura do nortista no cinema nacional, melhor”, declara Tarcísio, que aceitou o convite, mesmo com a agenda atribulada por conta do intenso trabalho para a próxima trama global, “Tempo de Amar”.

O curta rondoniense contou ainda com a assistência de direção da publicitária Fernanda Paiva, produção de Fábio Almeida, direção de fotografia de Rafael Oliveira e assessoria de imprensa de Folk Produções.

O filme foi inscrito no Festival de Cinema Ambiental Cineamazonia. Caso seja aprovado, será exibido em outubro, em Porto Velho. Além dessa seletiva, em breve Balanceia estará disponível para que o público confira o trabalho.

“Estamos muito felizes com o resultado e com os rumos que nosso curta pode tomar. Não posso deixar de agradecer a MAP Linhas Aéreas, em especial ao Inimar Abreu, que nos proporcionou livre acesso ao Festival, e a família da Dona Rosângela e Seu Celso que nos recebeu em sua casa em Parintins, e contribuiu para inspiração desse trabalho”, finaliza Juraci.

Fonte: Folk Produções

Foto: Rafael Oliveira

Facebook Comments