DEPUTADO DE RONDÔNIA QUER MILITARIZAÇÃO DE ESCOLAS EM PORTO VELHO

0
282
O deputado Jesuíno Boabaid conseguiu a atenção da secretária de Estado da Educação Fátima Gavioli
Projeto de Jesuíno recebeu aplausos
Projeto de Jesuíno recebeu aplausos

O deputado estadual Jesuíno Boabaid (PMN-RO) indicou ao Poder Executivo e à Secretaria de Estado da Educação (Seduc) a militarização em três escolas estaduais de Porto Velho.  A iniciativa, segundo o parlamentar, visa conter a violência praticada por estudantes nas dependências das instituições de ensino.

Na propositura, Boabaid citou as escolas estaduais de ensino fundamental e médio Dr. Oswaldo Piana, Capitão Cláudio Manoel da Costa e Flora Calheiros.

O deputado disse que, além de questões que envolvem a violência entre alunos, a militarização abrange valores de hierarquia, disciplina, baixo desempenho nos estudos e frequência. São aspectos essenciais no ambiente escolar, segundo Jesuíno.

A gestão da escola pública pelos militares, salientou o parlamentar, não alcança apenas a instituição em si, mas toda a comunidade em que está inserida, tendo em vista que a escola é espaço de aprendizagem, de formação de cidadania, de construção de valores e de atitudes para democracia.

O deputado Jesuíno Boabaid conseguiu a atenção da secretária de Estado da Educação Fátima Gavioli
O deputado Jesuíno Boabaid conseguiu a atenção da secretária de Estado da Educação Fátima Gavioli

O deputado ressaltou que os demais estados federativos já estão adotando o modelo de gestão militar, obtendo diversos fatores positivos, como o desenvolvimento da educação básica, ou seja, aumento da disciplina, bem como o desempenho dos alunos no estudo.

COMO SERIA

Há normas também sobre a aparência no projeto do deputado rondoniense. O corte de cabelo masculino será feito com máquina 2, e refeito de 15 em 15 dias. Não será permitido barba, bigode ou cavanhaque, brinco, piercing nem óculos escuros. Guarda-chuva, somente na cor preta. Os cabelos femininos podem ficar soltos, contanto que não ultrapassem a altura da gola do uniforme. Se médio ou longo, deve ser preso. Mechas coloridas são proibidas. As unhas devem ser incolores ou pintadas apenas nas cores branca e rosa-clara. Ao cruzarem com um professor, diretor ou monitor, os alunos devem prestar continência. Namorar, beijar, andar abraçado ou de mãos dadas é considerado transgressão disciplinar e os pais são chamados.

ALE/RO – DECOM – [Juliana Martins]
Foto: Ana Célia

Facebook Comments