Demissões de pessoas com carteira assinada assustam trabalhadores

0
186
Imagem ilustrativa de internet

O país encerrou 12.292 vagas de trabalho com carteira assinada em novembro de 2017

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados em dezembro pelo Ministério do Trabalho, apontam que o Brasil encerrou 12.292 vagas de trabalho com carteira assinada em novembro de 2017. O número é a diferença entre as contratações, que somaram 1.111.798, e o de demissões no mês de novembro, que totalizaram 1.124.090.

De acordo com a Astrid Vieira, diretora e consultora da empresa Leaders HR Consultants, vivemos em um momento de muitas dúvidas e apreensões, mas é preciso que alguns passos sejam dados para que seja possível a reinserção no mercado de trabalho. Para ser recolocado, um profissional deve desempenhar atividades e assumir posturas que são indispensáveis para o reconhecimento de suas habilidades.

Alguns passos necessários são: “Revise e customize  o seu currículo, ele precisa estar impecável e de acordo  com o perfil da oportunidade; abra o leque, se você era CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), considere   oportunidades temporárias, consultorias, entre outras formas de contratação; esteja aberto a outras localidades; participe de eventos, palestras, cursos de pequena duração (inclusive sem custos); faça a revisão em seu LinkedIn, escreva artigos, busque novos relacionamentos e interaja com os profissionais da sua rede; e não se sinta constrangido de sua condição de desempregado, fale abertamente com amigos e conhecidos, eles estarão abertos a ajudá-lo”, ressalta Vieira.

Além destas ações, é imprescindível que um bom profissional tenha espontaneidade, honestidade, autonomia, pro-atividade, flexibilidade de visões e atuações, o controle sobre fortes emoções, a facilidade de desempenhar atividades em grupo, a habilidade de reagir sob pressão e de resolver problemas de maneira prática.

Diante de todas estas exigências, é preciso pensar antes de tudo, que o currículo continua sendo a mais importante peça de marketing para quem procura emprego. “É importante destacar pontos fortes e excluir mentiras fantasiosas, assim despertando o interesse de possíveis empregadores”, finaliza Astrid Vieira.

Facebook Comments