Confúcio Moura destaca a importância da Festa do Divino; governador participou do encerramento no sábado

0
54

Mais uma vez o governador Confúcio Moura prestigiou a tradicional Festa do Divino Espírito Santo, participando no sábado (3), no distrito de Surpresa, região de Guajará-Mirim, do encerramento da romaria religiosa que congrega as comunidades ribeirinhas do Vale do Guaporé, tanto do lado rondoniense quanto do boliviano, durante 50 dias de peregrinação, por cerca de 40 localidades.

“Essa festa religiosa é realizada há 123 anos. Não é brincadeira. É muita crença, trazendo resultados muito positivos para as pessoas que têm fé, fazem suas promessas e recebem benefícios da cura e outros atos”, disse o governador Confúcio logo após chegar a Surpresa, à tarde. Ele visitou residências, a área do porto, entrou em uma embarcação  e conversou com servidores que representam o governo na região.

O governador disse que a tradição centenária da Festa do Divino só ocorre devido ao cumprimento de princípios e regras claras pactuadas pelos representantes das localidades e municípios ribeirinhos. O roteiro e organização da festa são definidos um ano antes do início, pelo Conselho Geral da Irmandade do Divino, em calendário móvel entre abril e final de maio, quando se comemora o Pentecostes.

“É uma festa encantadora, tradicionalíssima, consagrada por princípios e normas das quais não abrem para nada. Há um rito perfeito, e as populações ribeirinhas brasileira e boliviana comungam deste mesmo ato de fé e crença”, disse Confúcio Moura.

 

Veja galeria de fotos da Festa do Divino

 

O governador participou do ponto alto do encerramento da 123ª  Festa do Divino Espírito Santo – o levantamento do mastro, realizado por membros da comunidade da edição anterior da festa, no caso Porto Murtinho. É um mastro de madeira altíssimo, que foi fincado em frente à igreja São Judas Tadeu, com uma pomba branca na parte superior, que significa que a partir daquele momento o Espírito Santo foi elevado e estará presente, para  em seguida  acontecer uma festa.

Festa do Divino está sempre na agenda do governador

Romeiros de diversas regiões ribeirinhas do Vale do Guaporé e comunidade indígena de Sagarana percorreram as ruas da cidade com velas e cânticos de louvor a Jesus para buscar a imperatriz, o imperador , o alferes da bandeira e o capitão do mastro em suas residências a fim de levá-los até a igreja. Eles também saem em busca do mastro, confeccionado e ornamentado pelo capitão do mastro, para carregá-lo até o local do encerramento dos festejos, havendo a celebração de uma missa.

A Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) apoiou a realização da festa com repasse de R$ 60 mil para compras de itens de ornamentação (como fitas, tecido e papéis) e alimentação.

 

O senador Valdir Raupp, a deputada Marinha Raupp, o superintendente de Cultura, Juventude e Lazer, Rodnei Paes; o subchefe da Casa Civil Waldemar Albuquerque; o chefe da Casa Militar tenente-coronel Maurício Gualberto e o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), Ezequiel Neiva, estiveram também no encerramento.

Leia mais:

Religiosidade fortalece a esperança no Vale do Guaporé com a Festa do Divino


Facebook Comments