Colégio Tiradentes da Polícia Militar em Jacy-Paraná ganhará Centro de Ciência e Tecnologia

0
220

O Colégio Tiradentes da Polícia Militar em Jacy-Paraná, a cerca de 90 quilômetros de Porto Velho, vai ganhar um Centro de Ciência e Tecnologia. O projeto foi apresentado ao governador Confúcio Moura nesta terça-feira (25) pelo diretor administrativo da Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica Jirau,  Julio Freitas, e a diretora do colégio, tenente Erika Josiani Ossuci.

As instalações de uma escola privada em Mutum Paraná, próximo a Jacy-Paraná, serão remodeladas para o funcionamento do Centro de Ciência e Tecnologia, que terá área total de 1.873,17 m. A ideia é instalar laboratórios de robótica e matemática, cujas atividades podem começar no ano que vem.

O Colégio Tiradentes da PM em Jacy-Paraná tem pouco mais de 800 alunos, da 6ª série ao 3° ano do ensino médio, e muitos, segundo a tenente Erika Ossuci, tem se destacado nacionalmente em criações de robótica.

“Já ganhamos prêmios em vários lugares. Nossos alunos são entusiasmados, não rejeitam boas ideias, adoram a escola e quero que mantenham esse espírito”, disse a tenente Ossuci. Ela relatou que a proposta inicial do Consórcio ESBR seria implantar uma extensão na própria escola, mas dez novas salas de aula estão em construção.

“A proposta de criação do Centro de Ciência e Tecnologia, nome dado pela diretora, teve aprovação imediata do diretor-presidente Vitor Paranhos”, declarou Júlio Freitas. Ele disse que o trabalho de gestão feito no colégio é de muita qualidade, e que procurou conhecer o trabalho feito tão logo chegou a Jacy-Paraná no começo do ano.

Julio explicou  que as 50 turbinas da usina de Jirau estão operando e, nesta fase, o empreendimento sai da compensação social para programa social. A escolha pela educação leva em conta não apenas o trabalho feito pelo Colégio Tiradentes, mas fundamentalmente porque “educação gera cultura, saúde e muitas outras coisas”. A proposta é envolver outras escolas da região.

“Temos condições de participar ativamente. Agora precisamos ver os aspectos legais. É preciso ver como será essa cessão de um espaço privado para uso pelo estado. Feito isso teremos de ver as fontes financiadoras para pesquisa, compra de material e, muito importante, recursos humanos”, disse o governador Confúcio Moura.

Júlio Freitas disse que já solicitou apoio ao jurídico da ESBR, e no máximo em dez dias deverá ter pronta a formatação do instrumento jurídico que poderá ser celebrado com o estado.

O governador Confúcio Moura lançou a possibilidade de se utilizar recursos e parceria da Fundação de Amparo à Pesquisa de Rondônia (Fapero) e também de fundos existentes na estrutura do Estado. Ele também sugeriu que seja acessado o Instituto de Matemática Aplicada do Rio de Janeiro para colaborar com propostas para o laboratório de matemática.

O secretário de Estado da Educação, Waldo Alves disse que está sendo criada no âmbito do órgão o Núcleo de Ciência e Tecnologia. Essa estrutura poderá auxiliar no desenvolvimento de projetos para o centro e reservar recursos orçamentários, já no ano que vem, para sua manutenção.

O diretor-geral do campus do Instituto Federal de Ciência, Tecnologia e Educação de Rondônia (Ifro), na avenida  Calama, em Porto Velho, Marcos Atiles, disse ao governador que a instituição tem expertise em robótica, atuando com foco em ensino, pesquisa e inovação, colocando-se como parceira da proposta.

Leia mais:

 Escola Tiradentes de Jacy-Paraná recebe uniforme, brinquedos e materiais esportivos

 Governador Confúcio Moura recebe alunos do Colégio Tiradentes de Jacy-Paraná

 Aluna do Colégio Tiradentes de Jacy-Paraná é premiada com bolsa de estudos do CNPq

 Colégio Tiradentes da Polícia Miliar de Jacy-Paraná é finalista em feira nacional de ciência e engenharia de São Paulo

Facebook Comments