Azul terá voos extras no período de festas para Ji-Paraná e Cacoal

aviao-da-azul-11A Azul Linhas Aéreas colocará voos extras em Cuiabá no período de alta temporada, ou seja, nos meses de dezembro e janeiro. Durante o verão mais de 40 cidades brasileiras terão voos extras ofertados pela companhia aérea. Entre as novidades para Cuiabá estão novas ligações semanais para Fortaleza (com escala em Goiânia), Cacoal e Ji-Paraná.

A Azul tem investido pesado em Mato Grosso. Além dos voos regionais ligando Cuiabá aos principais municípios do Estado, a companhia área anunciou recentemente a solicitação de novos voos ligando a capital mato-grossense para Porto Alegre (RS), São Paulo (Guarulhos) e Campo Grande (MS).

Entre 17 de dezembro e 28 de janeiro, conforme a Azul, voos ligando Cuiabá a Fortaleza serão realizados aos sábados. Os voos extras para Fortaleza partirão de Cuiabá às 11h55, com escala em Goiânia, e chegada prevista às 16h20 em Fortaleza. Já a volta terá saída em Fortaleza às 16h50 e chegada prevista em Cuiabá às 21h25, com escala em Goiânia.

A Azul revela que os novos voos semanais na alta temporada para Ji-Paraná ocorrerão entre os dias 10 e 18 de dezembro. Aos sábados os voos partirão de Cuiabá às 12h15 e contam com previsão de chegar a Ji-Paraná às 13h35. Já as segundas e quartas-feiras saem da capital mato-grossense às 16h10 e chegam às 17h30. No caso do retorno os voos partem de Ji-Paraná às 8h30 aos domingos e chegam em Cuiabá às 11h50. No caso de segunda e quarta-feira saem às 17h55 de Ji-Paraná e chega às 21h15 em Cuiabá.

Os extras entre Cuiabá e Cacoal ocorrerão aos sábados com saída da capital mato-grossense às 12h07 e previsão de chegada ao destino às 12h30. O retorno tem previsão de saída às 13h de Cacoal e chegada às 15h24 em Cuiabá.

“Fizemos um amplo estudo de malha para incluir os voos extras na cidade. Apostamos em mercados que naturalmente têm um acréscimo de demanda para o verão, e, desta forma, todos os Clientes da região poderão viajar de/para diversas regiões do país, sobretudo a lazer, que é o principal foco destas inclusões”, explica o diretor de Planejamento de Malha da Azul, Daniel Tkacz.