Assentadas do Flor do Amazonas inauguram agroindústria e recebem o título da terra

0
97

A agroindústria é especializada em frango caipira orgânico e será unidade pedagógica de escola agrícola em Candeias do Jamari

A Cooperativa de Agricultura Familiar Flor do Amazonas (Cooaffa) inaugurou na quinta-feira (21) a Agroindústria Familiar de Abate e Processamento de Aves, no projeto de Assentamento Flor do Amazonas, em Candeias do Jamari (RO). A unidade de produção vai comercializar frango caipira criado livre de medicamentos e substâncias químicas, recebendo ração orgânica e balanceada, alimentos produzidos no local e cuidados especiais. Durante a inauguração, as famílias do empreendimento receberam do Incra o título definitivo de seus lotes de terras.

A líder da iniciativa, Maria Leonilda Mattara, contou na solenidade que a história que ali se consolidava teve início há seis anos com uma capacitação em avicultura oferecida pelo Incra, em conjunto com o Crédito Instalação – Fomento Mulher. O local já foi palco de intensos conflitos que culminaram em 2008 com a retomada das terras pelo Incra e assentamento de cerca de 300 famílias, entre as quais a de Mattara e dos hoje cooperados da Cooafa.

A atividade coletiva prosperou e conquistou o apoio do programa de agroindustrialização do Incra – Terra Sol, Santo Antônio Energia S.A. (SAE) e do governo do Estado de Rondônia. A agroindústria foi planejada com capacidade para abater até 500 aves por dia, fornecidas pelas próprias mulheres da cooperativa, que têm um padrão de qualidade voltado para a busca da certificação de produto orgânico.

O diretor de desenvolvimento de projetos de assentamento do Incra, Ewerton Giovanni dos Santos, enalteceu a iniciativa e especialmente a segurança alimentar do produto que será o diferencial do negócio com grande potencial de expansão.

A agroindústria será unidade pedagógica da escola agrícola Casa Familiar Rural a ser construída no local pela Santo Antônio Energia, conforme anunciou no evento o consultor de responsabilidade social da concessionária, frei Phillip Neves Machado. O objetivo é oferecer aos jovens do meio rural formação profissional e a oportunidade de desenvolver o próprio negócio da família, sem ter que buscar os centros urbanos.
O superintendente do Incra/RO, Cletho Muniz de Brito, informou que ali se cumpria o ciclo da reforma agrária. “O Incra entregou a terra a esses trabalhadores rurais, investiu em infraestrutura, créditos e capacitação e, agora, na agroindustrialização e entrega do título definitivo da terra”. O título foi entregue de forma gratuita, conforme a Lei 13.465/2016.

Cuidados

Normas sustentáveis estão no foco das gestoras da agroindústria. Será realizado o tratamento no local de resíduos sólidos e efluentes, uso de energia solar e fabricação do próprio gelo. As aves terão abate humanitário e cuidados nutricionais para a melhor qualidade da proteína animal, sem substâncias nocivas. Não podem receber indutores de crescimento e a idade mínima para o abate é de 85 dias. Há previsão de instalações destinadas à fabricação de produtos não comestíveis.

Investimentos

O recurso para a construção dos aviários veio da própria cooperativa. O Incra, por meio do Programa Terra Sol, forneceu para o empreendimento os maquinários, instalações frigoríficas, móveis, utensílios e equipamentos de proteção individual (EPIs).

A Santo Antônio Energia (SAE) construiu a estrutura física da agroindústria, levou a energia trifásica, capacitou e criou a cooperativa, mantém o acompanhamento técnico e distribuiu calcário para correção do solo dos cooperados. O governo estadual fez o poço de abastecimento de água com 100 metros de profundidade, equipou com bomba e doou um caminhão refrigerado para a entrega dos produtos.

O projeto previu a implantação de três aviários por cooperado com ciclo de engorda de 90 a 120 dias, resultando na comercialização de um lote por mês, o que vai assegurar um fluxo contínuo de renda para a família.

O evento foi prestigiado pela bancada parlamentar de Rondônia, entidades voltadas ao desenvolvimento rural de Rondônia e capacitação técnica, como secretarias da Agricultura, Emater, Sebrae, Idaron, Fecomércio e Senar, além da prefeitura de Candeias e da banda da 17ª Brigada.

Fonte:Jeanne Machado/Assessória de Comunicação do Incra

Facebook Comments