ALERTA: FAZENDEIROS DO ACRE CAEM EM GOLPE DE MAIS DE R$ 1,5 MILHÃO COM VENDA DE GADO

0
959

Um grupo de 16 pecuaristas estima um prejuízo de mais de R$ 1,5 milhão após caírem em um golpe na Vila do V, em Porto Acre, interior do estado.

Nos primeiros dias deste ano, eles venderam uma grande quantidade de gado para um grupo de seis homens e não foram pagos pela transação. Os criadores dos animais afirmam que os rapazes sumiram e não conseguem mais contato com eles desde então.

John Mendes Deocleciano, uma das vítimas do golpe, conta que há cerca de 45 dias os seis homens chegaram à Vila do V dizendo que vieram do Ceará e procuravam comprar gado. O fazendeiro conta que o grupo foi apresentado por meio de um amigo dele, que conheceu os homens na internet e fez o intermédio entre eles e todos os criadores de gado do local que foram enganados.

“Esse meu amigo estava com interesse de sair daqui e ir para Cruzeiro do Sul e ele fechou a venda da fazenda com tudo dentro com esses homens. Como esse amigo foi para Cruzeiro, todos nós achamos que realmente os homens tinham comprado e pagado pela terra dele. O meu amigo comprou terra e casa fiado lá na cidade esperando o dinheiro desses homens”, relata o pecuarista.

Segundo Deocleciano, o amigo recomendou os homens para o grupo de fazendeiros justamente por ter fechado negócio com eles. O grupo se identificou como empresários que tinham vendido várias propriedades rurais no Ceará e estavam com R$ 7 milhões em dinheiro.

Como havia recomendação do parceiro, todos os fazendeiros da Vila do V não desconfiaram dos homens.

“Teve gente que vendeu R$ 150 mil e R$ 200 mil de gado. Eu vendi apenas 25 cabeças de gado, um prejuízo de R$ 30 mil. Como foi esse amigo que indicou e tinha vendido terra e gado, todos nós fizemos a venda fiado tranquilamente. No dia 3, eles pegaram todo o gado e venderam. No amanhecer do dia 4 já não estavam mais aqui e sumiram todos”, lembra o fazendeiro.

Deocleciano afirma que ainda chegou a falar com os homens após eles saírem da cidade. Segundo ele, os rapazes afirmaram que estavam em Boca do Acre, Amazonas, e que estavam retornando para a cidade.

“Isso foi no dia 4 e eles disseram que estavam retornando para fazer os pagamentos. Mas, eles estavam ganhando tempo. Embarcaram em Porto Velho para Brasília”, afirma o criador de gado.

John Mendes conta que ele e os outros 15 pecuaristas fizeram um boletim de ocorrência nas polícias Civil e Federal. Segundo ele, cinco dos seis homens já tiveram mandado de prisão expedido. O pecuarista fala ainda que está fazendo uma investigação própria e que acha que os homens estão no interior de Minas Gerais, local onde ele acredita que os rapazes vivem.

Ao G1, a Polícia Civil informou que tem conhecimento do caso e que já iniciou as investigações.

Do G1 Acre

Facebook Comments